Não pague pra ver: 5 maneiras de conquistar clientes com testes gratuitos

Não pague pra ver: 5 maneiras de conquistar clientes com testes gratuitos

Sim, testes gratuitos funcionam. Eu sou prova viva disso. Bastou uma degustação de um refrigerante natural na saída da feira ABF pra eu sempre pegar pelo menos duas garrafinhas quando me deparo com a bebida no supermercado.

Tem também a Netflix, né? Quem não começou com o famoso “um mês grátis e cancele quando quiser” – e nunca quis cancelar? E como comecei a usar o Spotify? Pela versão Free!

Exemplos tem de monte! E já que a gente sabe que funciona, que tal aplicar essa estratégia no seu negócio pra conquistar novos clientes, leitores, seguidores e até mesmo colaboradores para sua empresa?

Vamos explorar 5 maneiras de atrair o público que você precisa com testes gratuitos. Segue a leitura!

1. Degustação

Já até contei meu caso no início do post, né? Degustação funciona porque a pessoa não precisa “pagar pra ver”. Ela prova primeiro, e se gostar, vai pagar com prazer – e indicar. Muito válido para promover seu produto em feiras, eventos, e em lugares com grande circulação de pessoas.

2. Trial

Muito utilizado em serviços SaaS (Software as a Service), o trial permite que o usuário acesse os recursos de um software livremente por determinado período sem compromisso, com a opção de desistir ou continuar usufruindo do serviço após o período de testes, mediante a formalização da assinatura.

O tempo para utilização gratuita deve ser suficiente para que o usuário perceba valor.

Funciona porque ajuda no tira-teima de pessoas que estão considerando a solução, mas têm receio de não se adaptar, não saber usar ou mesmo de investir em algo que não dê retorno.

Se o cliente tiver sucesso no período de testes, a renovação é certeira. Se não tiver sucesso, daí é avaliar se algo não ficou claro, se a pessoa não seguiu os passos necessários ou se o produto realmente não tem fit com esse perfil de cliente.

3. Freemium

Freemium é um modelo de negócio em que há a entrega de um serviço gratuito (algumas vezes com propagandas) e o oferecimento de condições diferenciadas (funcionalidades, mais espaço, remoção de propagandas) para quem opta pela versão paga. Daí a origem do nome: uma mescla de free + premium.

Trabalham nesse modelo: Spotify, jogos online, Youtube, e serviços SaaS.

4. Experiência

Nas últimas férias, visitei dois pontos turísticos em que, antes de vivenciar a experiência, a gente tinha que passar por um corredor em que se tirava fotos num belo cenário. Tudo sem compromisso. Não precisava adquirir a foto se não quisesse.

Se o funcionário do local perguntasse de cara se eu gostaria de pagar R$30 numa foto, com certeza eu diria um belo de um “não” convicto.

Mas meu amigo, olhar para uma foto do seu filho sorridente vestido de pirata num barco caracterizado e dizer “não” é um tanto difícil. Você quer levar o registro de experiência pra casa. Você pode até dizer não por “n” motivos, mas vai dar uma dorzinha (pelo menos temporária).

5. Laboratório

Tem empresas que não precisam de muito esforço para contratar novas pessoas. Isso porque tem uma fila de gente sonhando em trabalhar lá! Laboratório é uma forma muito eficaz de atrair novos aspirantes.

Colocar uma pessoa pra viver um dia de colaborador pode ser uma experiência inesquecível para jovens estudantes ou pessoas que têm interesse em trabalhar na empresa.

O laboratório também pode ser realizado com clientes. Chame-os para conhecer a operação, mostrar os processos, contar algum “segredo”. Além de aproximar os brandlovers, pode gerar um engajamento bem legal nas redes sociais.

Agora que você sabe que entregar antes de receber faz sentido, que tal experimentar a viabilização de testes gratuitos? Depois volta aqui pra contar sobre os resultados!

Gostou do artigo? Então compartilhe nas redes sociais e ajude a espalhar o encantamento por aí!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *